Muitas pessoas pensam que o Galgo é uma raça de cachorro. Mas, na verdade, Galgo é a denominação de um grupo de raças, que possuem algumas características em comum. Eles são elegantes, esguios, ágeis e possuem uma estrutura que os predispõe às corridas. Não são comuns nas ruas de Salvador, por isso, desconhecidos para uma grande parcela da nossa população.

Contudo, a despeito do desconhecimento, na capital baiana, como em outras cidades brasileiras, existem até mesmo grupos virtuais e presenciais de tutores, que fazem programações conjuntas e trocam experiências, sobre esse belo tipo de cachorro, que se origina de cães caçadores, mas que ganhou características de bons companheiros.

Conheça, no texto da criadora carioca Marcia Ubinski, um pouco mais sobre os galgos, cães tão fascinantes, que embora tenham o mesmo tipo físico, possuem comportamento diferenciado. Quem sabe um Galgo será o seu próximo bicho de estimação.

galgo 2

O GALGO
por Marcia Ubinski

Galgo é a denominação de um grupo de cães de mesma aparência, visão, curvas e comportamento, conhecidos como lebréis e por serem grandes velocistas.

Existem registros de que esse grupo de cães é o mais antigo de convivência com o ser humano, desde o Egito antigo, onde foram encontrados em pinturas e estátuas como o Anúbis. No império Romano e na Grécia esses cães adorados pelos nobres.

Para exemplificar, falarei um pouco sobre as três raças mais populares desse grupo, que sempre representaram a aristocracia da raça canina. Citarei em ordem crescente.

Italian Greyhound (pequeno lebrel italiano)
Não foram descobertos registros de como esse pequeno galgo surgiu, mas sabe-se que desde o Egito antigo, sua presença sempre marcou aos soberanos da época, escolhidos para conviverem em seus palácios.

No império Romano, sua presença ficou marcante, um cão de pequena estatura consegue conquistar novamente a nobreza.

No século XVII os nobres reis consagram o amor a este cão.

De pequeno porte, olhar marcante, o pequeno lebrel italiano adora colo, conforto e se mostra um excelente cão, companheiro, calmo, tranquilo, inteligente, mas não aprecia o isolamento, a solidão. Apaixonado pelo dono, recebeu mais recentemente o sugestivo apelido de cão Velcro.

Whippets
São muitas as teorias acerca dessa raça. Alguns se baseiam em pinturas antigas como exemplo, a Deusa Diana, mitologia grega, pastorando com seus whippets, e outros, em relatos de sua aparição no final do século XVIII.

O Whippet, surgiu do cruzamento entre o italiano e o Greyhound maior, dando origem a um cão de porte médio.

De pelagem curta, dócil, com aparência equilibrada combinando poder muscular e força, com elegância. Com linhas graciosas, constituído para velocidade e caça (trabalho) de lebre e pequenos animais devido à sua ampla visão periférica. Como pequeno cão de corrida foi consagrado assim como os “Greyhonds dos pobres na Inglaterra entre os séculos XVII e XIX.

Hoje, convive muito bem em espaços pequenos, como apartamento, necessitando, porém, de caminhadas e corridas semanais. Excelente cão de companhia. para conviver em família.

Os Greyhound (porte grande)
Esse cão sempre foi vinculado a nobreza, que o tinha para caça de lebres, javalis e veados.

Não se sabe com exatidão sobre a sua origem, porém, acredita-se estar vinculada ao Oriente Médio e posteriormente se perpetuou na Inglaterra.

Esse é conhecido como um dos cães mais rápidos, que perderia em velocidade apenas para o Guepardo.

Tem temperamento calmo, possui olhar marcante, e é muito meigo.

Infelizmente, é explorado até hoje em corridas, pelo mundo. Em países como USA, Inglaterra, Espanha e Austrália, essas disputas ainda “legais” são reprováveis por levarem o animal ao descarte, quando não servem mais às competições.

Lutamos para eliminar de vez tais corridas, e impedir que sejam adotadas em nosso país, onde já existem relatos de organizações nesse sentindo na região sul.

OBS: Na página do Facebook Galgos de Salvador, você poderá conhecer alguns baianos que seduzidos pelos Galgos.