A Câmara de Vereadores de Salvador aprovou projeto que prevê que a vacinação antirrábica, destinada a cães e gatos, seja feita também nas casas dos tutores, e não apenas em postos de saúde e espaços públicos, como é feito atualmente.

O texto foi proposto pela vereadora Ana Rita Tavares. “A presença sistemática de vacinadores nos lares se configura como medida necessária para intensificar o acesso à orientação adequada, promover a prevenção, garantir a imunização dos animais domiciliados e assegurar a erradicação da doença”, disse.

RAIVA EM SALVADOR
Levantamento da Prefeitura aponta que desde 2009 não é registrado nenhum caso da doença no município. A cobertura de vacinas para a prevenção é realizada pela Secretaria Municipal de Saúde em parceria com o Ministério da Saúde. No ano passado, foram mais de 170 mil animais imunzados.

A raiva é uma doença viral transmissível de animal para animal e de animal para o homem. “Cabe notar que a sociedade avança para a manutenção de famílias compostas por cães e gatos e, por isso, a saúde do animal reflete diretamente na saúde física e psicológica do ser humano. Fortalecer a política de assistência aos animais, com o efetivo controle da raiva, é, comprovadamente, atuar em benefício da coletividade”, justifica a vereadora.

Fonte: Câmara de Vereadores
Foto: Reprodução / CulturaMix